Pílulas Improvisadas (em parceria com a Cia. Do Quintal)

Pioneira no teatro de improviso no Brasil, a Companhia do Quintal é desde 2002 uma das únicas no mundo a se dedicar à pesquisa e ao diálogo entre as técnicas da Improvisação e do Palhaço.

De lá pra cá, a companhia se consolidou como a principal responsável pela formação, influência e inspiração de todos os grupos de improvisação existentes hoje em São Paulo.

Entre as principais criações do seu repertório destacam-se o espetáculo Jogando no Quintal (que ao longo de 13 anos já foi visto por mais de 350 mil pessoas no Brasil; além de ter representado o País em diversos festivais da América Latina e Europa) e A Rainha Procura (aclamado por público e crítica, tendo recebido os prêmios FEMSA, APCA e Guia da Folha por melhor espetáculo de 2014);

Ao longo de sua trajetória de pesquisa a Companhia do Quintal trabalhou conceitos valiosos também para as organizações empresariais.
Ao todo, já atendemos mais de 1000 organizações em todo o Brasil. Empresas dos mais variados segmentos e portes como Volkswagen, Adidas, Bradesco, Itaú, Natura, Saraiva, CVC, Votorantim, entre tantas outras.

“Podemos dizer que improvisar é fazer o melhor com o mínimo de recursos. Para isso é preciso um vasto repertório e fazer uso da flexibilidade, agilidade, confiança, capacidade de inovar e de trabalhar em equipe”, afirma César Gouvea, fundador e diretor da Cia do Quintal.

“Essas competências inerentes ao improviso são praticamente as mesmas que buscam as empresas. Ou seja, existe uma grande sinergia entre esses dois universos. Decidimos então, dez anos atrás, levar a improvisação para o ambiente corporativo, evidenciando o quanto o uso dessas competências facilitam a tarefa diária de transformar problemas em soluções. E ainda, de uma vez por todas, quebramos o estigma de que improvisar é fazer algo incompleto e mal feito”, conclui.


Proposta: Durante 40 minutos três atores e um músico vão apresentar ao público desafios de improvisação, criando músicas e histórias bem humoradas, a partir de temas sugeridos naquele momento pela plateia, sem nenhum preparo anterior. Uma atividade teatral e lúdica na qual a plateia participa a todo momento e tem a oportunidade de se divertir vendo os improvisadores se arriscando e se colocando na berlinda. Após um dia intenso de conteúdos técnicos, uma atividade descontraída e energética para encerrar o seu evento em alto astral.